10 anos do Corinthia Hotel Lisbon

Foram cerca de três centenas os convidados, do turismo, das artes e da sociedade, que se associaram ontem à comemoração do 10º aniversário do Corinthia Hotel Lisbon. O evento, que contou com a presença do presidente do grupo, Alfred Pisani e membros do Conselho de Administração da International Hotel Investments p.l.c., além dos presidentes do Turismo de Portugal e da AHP, serviu também para apresentar as renovações de espaços públicos recentemente concluídas. Num breve discurso, Alfred Pisani, presidente do Grupo Corinthia, começou por recordar a história do grupo, de características familiares e originário de Malta, e relembrar a vinda da cadeia hoteleira para Lisboa, onde em Agosto de 2002 adquiriu o então Hotel Alfa. “Quando adquirimos o hotel, que datava dos anos 90, este nunca tinha sido renovado, os últimos quatro pisos não tinham sido acabados e tinha a categoria de 4 estrelas. Decidimos depois encerrar o hotel e fazer profundas obras de remodelação, para o reinaugurarmos, completamente renovado e de acordo com os padrões de cinco estrelas da marca Corinthia em Maio de 2004”, disse Pisani. Ao longo da década que leva desde a reinauguração, o Corinthia Hotel Lisbon, tem vindo a beneficiar de vários investimentos na melhoria das suas instalações e serviços ao cliente, como salientou o presidente do grupo, garantindo que “Temos muito orgulho no nosso hotel de Lisboa”. Por isso, para comemorar o 10º aniversário, nada melhor que fazê-lo apresentando as últimas remodelações, concretamente a renovação do bar e do lobby, com Alfred Pisani a destacar também o projecto Hotel Energeticamente Eficiente, desenvolvido em parceria com a Galp Energia que permitiu ao Corinthia Hotel Lisbon tornar-se no primeiro hotel em Portugal a produzir a energia que consome. O Lobby, transformou-se em zona de estar e convívio, decorada em tons suaves, com sofás e cadeiras em pele, mesas de apoio e tapetes e alcatifas em lã, personalizadas e confeccionadas à mão pelas tapeçarias Ferreira e Sá, e diversas áreas de check-in e check-out. Já o Lounge Bar tem agora duas áreas distintas, uma de estar e outra de refeições. E, para assinalar o aniversário foram encomendadas 14 obras a três artistas contemporâneos portugueses (Diogo Navarro, Susana Bravo e Maria Antónia Santos) que integram a decoração do Lobby e áreas públicas, contribuindo para o enriquecimento do acervo do hotel. As renovações não vão ficar por aqui. Para breve está prevista uma intervenção na sala de refeições, com o restaurante “7 Colinas” a ver aumentado o seu espaço, passando a dispor também, de uma espécie de jardim de Inverno. Está também prevista uma alteração na área de reuniões, que deverá passar a ter uma sala com comunicação para o exterior, sendo que neste caso, o prazo da obra não está definido dado ser necessária autorização da Câmara de Lisboa. M.F.