Mais de 3 mil inscritos este ano nas escolas do Turismo de Portugal

Com as candidaturas a decorrerem ainda até a próxima terça-feira, dia 12 de Setembro, as escolas do Turismo de Portugal já contabilizaram mais de três mil alunos inscritos para o ano lectivo 2017/2018, número considerado recorde.

Seguindo as orientações do referencial estratégico para o turismo em Portugal na próxima década – ET27 -, com o objetivo de contribuir para a desconcentração, o Turismo de Portugal tomou a iniciativa de, pela primeira vez, reduzir em 30% as propinas a pagar em seis das suas 12 escolas (Viana do Castelo, Oeste, Portalegre, Setúbal, Vila Real de Santo António e Portimão).

Por outro lado, foi anunciada a abertura de duas turmas de Nível 5 de Gestão e Produção de Cozinha e Turismo de Ar Livre, pela Escola do Turismo de Portugal/Coimbra, nas instalações da Associação Empresarial da Beira Baixa, em Tortosendo – Covilhã.

Cumprindo a estratégia definida de lançar programas das escolas fora das suas instalações principais e de aumentar a sua cobertura no território nacional, o presidente do Turismo de Portugal refere que “os bons resultados das escolas do Turismo de Portugal são fruto de uma estratégia de descentralização que implementámos e vamos continuar a desenvolver, que procura aproximar a nossa formação às necessidades sentidas pelo setor nas várias regiões do país”.

De acordo com Luís Araújo, “este será ainda o ano em que arrancamos com uma formação pensada e estruturada em conjunto com as associações, sector privado e restante academia, no sentido de dar uma resposta ainda mais eficaz às reais necessidades do sector”.

O mais recente estudo de inserção profissional, relativo a 2016, a taxa de empregabilidade dos alunos formados nas escolas do Turismo de Portugal situa-se nos 88%, com os cursos de Turismo de Ar Livre e Técnicas de Cozinha/ Pastelaria (OTJ) a apresentarem a maior taxa de actividade (100%), seguidos do curso de Culinary Arts com 93,5%.