31º Congresso da AHP: “É tempo de enfrentar os desafios” ao desenvolvimento do turismo, afirma Francisco Calheiros

Numa intervenção em que começou por se referir ao “crescimento moderado” do turismo português mais ainda assim “acima da Europa”, o presidente da Confederação do Turismo de Portugal foi ao Congresso da AHP afirmar que “é tempo de agir” e “enfrentar os desafios que se colocam ao desenvolvimento da nossa actividade”.

Francisco Calheiros elencou depois alguns dos desafios que urge ultrapassar, não só no que se refere directamente à actividade turística mas também de âmbito mais genérico, em termos do próprio Estado.

Começou por um desafio “há muito identificado e reclamado pela CTP”, o Aeroporto de Lisboa, sobre o qual afirmou que “não podemos esperar por mais estudos e pareceres, nem analisar outras soluções, já muito analisadas e discutidas” havendo, por isso que avançar sem mais demoras com a solução Montijo.

Também no que toca à actividade turística, o segundo desafio que enumerou e que considerou mesmo uma “ameaça” foi o da “falta de recursos humanos” porque ter recursos humanos à altura é “absolutamente essencial para o turismo”, uma actividade de “depende de pessoas” e em que a “ambição deverá sempre alcançar a excelência do serviço, trabalhando, sempre, com os melhores profissionais”.

Contornar esta “ameaça”, disse, tem que passar por “mais e melhor qualificação profissional”; “mais especialização e reforço da formação; “programas de reconversão para novas competências”; “recurso a canais de circulação de trabalhadores de outros estados da União Europeia e não só; bem como através de uma “melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores no domínio da retribuição, benefícios sociais e motivação”.

A reforma do Estado foi outro dos desafios que destacou, tendo neste ponto afirmado que “merecemos um Estado mais simples e mais próximo das empresas, com menos custos de contexto e menos burocracia”.

Citou ainda o desafio da “crise demográfica” que considerou também uma “ameaça”, afirmando que para a combater há que dar “mais apoios financeiros” às famílias.

*O Turisver.com acompanha o Congresso a convite da AHP