39º Congresso da APAVT: Conclusões e recomendações

A Direcção da APAVT tornou ontem públicas as três conclusões e quatro recomendações extraídas dos trabalhos do 39º Congresso Nacional das Agências de Viagens e Turismo, que decorreu de 5 a 9 de Dezembro, em Angra do Heroísmo, tendo contado com 515 participantes. Uma das recomendações aponta para a implementação da Agência Nacional de Promoção Turística ?nos moldes em que foi apresentada pela CTP à tutela? . As conclusões e recomendações, que abaixo transcrevemos, foram ?aprovadas por unanimidade?, segundo sublinha a APAVT. Conclusões e Recomendações 1ª Conclusão ? Considerando as especificidades dos Açores como destino turístico; ? Considerando, no caso da Ilha Terceira, o excepcional património histórico de Angra do Heroísmo, devidamente reconhecido pela UNESCO; ? Considerando a forte aposta do Governo Regional dos Açores na distribuição do seu produto de excelência; ? O Congresso conclui que o arquipélago dos Açores, de uma forma geral, e a Ilha Terceira, em particular, constituem destinos turísticos que justificam plenamente a escolha e recomendação dos agentes de viagens portugueses. 2ª Conclusão ? Considerando a mudança de paradigma que o País vive; ? Considerando a gradual e salutar perda de influência do Estado sobre a actividade económica; ? Considerando que o risco é inerente ao exercício do empresariado; ? O Congresso conclui que é fundamental uma nova atitude das nossas empresas, de menor dependência do Estado e de maior determinismo na gestão da actividade. 3ª Conclusão ? Considerando que o negócio das viagens e turismo é um negócio de pessoas para pessoas; ? Considerando ainda que o vertiginoso desenvolvimento da sociedade da informação constitui uma oportunidade, mas também um desafio; ? Considerando que o serviço que é prestado tem de estar permanentemente adaptado à dinâmica das necessidades dos clientes; ? O Congresso conclui, mais uma vez, que a formação dos quadros das empresas é e continua a ser fundamental para o sucesso do negócio. 1ª Recomendação ? Considerando que as extraordinárias condições dos Açores, enquanto destino turístico, não aconselham, antes pelo contrário, a sua massificação; ? Considerando, por outro lado, que os Açores dispõem de condições ímpares para a exploração de mercados de nicho; ? Considerando a importância do desenvolvimento de um turismo sustentável; ? O congresso recomenda a prossecução de políticas de maior aposta no desenvolvimento sustentável e promoção de produtos do segmento especializado da oferta do Turismo dos Açores. 2ª Recomendação ? Considerando que todos os stakeholders do mercado, públicos e privados, entendem que o modelo de promoção do destino Portugal carece de alteração, por ineficácia; ? Considerando que a promoção deve ser, acima de tudo, uma actividade desenvolvida pelos privados, apoiada mas não determinada pelo Estado; ? O Congresso recomenda que seja criada e implementada, com a urgência decorrente dos compromissos da promoção turística para 2015, a Agência Nacional de Promoção Turística, nos moldes em que foi apresentada pela Confederação do Turismo Português à tutela, na qual é atribuído aos privados um papel determinante na definição e prossecução desta actividade. 3ª Recomendação ? Considerando que o sistema remunerativo do trabalho deverá tender, naturalmente, para indexação a resultados, portanto dinâmica, em detrimento da remuneração fixa e estática; ? Considerando que só assim se consegue a harmonização plena entre os interesses subjacentes à relação de trabalho; ? Considerando que o interessar os quadros das empresas nos seus resultados é importante em termos de motivação; ? O Congresso recomenda às empresas a instituição de incentivos e esquemas remuneratórios que premeiem mais a produtividade e os resultados. 4ª Recomendação ? Por último, considerando que o perfil do consumidor está a mudar; ? Considerando que a estruturação da oferta é imprescindível para acompanhar esta mudança; ? O congresso recomenda uma aposta continuada na criatividade e inovação colocadas na formatação do produto turístico.