43º Congresso APAVT: Centro de Portugal vai ser Destino Convidado da BTL 2018

O Centro de Portugal vai ser o Destino Nacional Convidado da 30ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa que vai ter lugar na FIL, Parque das Nações, de 28 de Fevereiro a 4 de Março de 2018. O anúncio foi feito por Fátima Vila Maior, directora de área de feiras da FIL e responsável pela BTL, em conferência de imprensa à margem do Congresso da APAVT.

Na base da escolha do Centro de Portugal como Destino Nacional Convidado da BTL estão, segundo Fátima Vila Maior, “motivos vários”, nomeadamente os recentes “desastres ambientais” que ocorreram e que levam a que o Centro seja um destino que “tenha que ter uma capacidade muito grande de se renovar”. A situação foi alvo de um grande mediatismo e “queremos que esse mediatismo não fique só pelos meses a seguir [às vagas de incêndios] mas que seja transportado para o ano 2018 porque há muito trabalho a fazer”.

Outra das razões da escolha reside no facto de o Centro de Portugal ser um destino com “uma oferta enorme e muito diversificada” que “nunca se vai esgotar”, disse Fátima Vila Maior, explicando que “o nosso objectivo é que enquanto Destino Convidado da BTL, o posicionamento do Centro de Portugal extravase a feira” e que “Lisboa viva o destino do Centro na semana da BTL, no mês de Março, que antecede a Páscoa” e que com isso se consiga “potenciar” a ida de turistas portugueses à região.

Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, considerou ser sempre de grande importância a presença da BTL, mais ainda no momento que a região atravessa e em que “precisamos urgentemente de mudar a percepção de que o destino Centro de Portugal foi todo atingido e que neste momento não reúne condições para a fruição turística”.

Por isso, explicou Pedro Machado, “queremos aproveitar muito essa mediatização que vai decorrer por ocasião da Bolsa de Turismo de Lisboa de 2018 para dizer ao mercado interno que o Centro de Portugal foi, de facto, atingido, mas que continua com infra-estruturas, com equipamento, oferta, produto e marcas que podem e devem continuar a ser promovidos e que estão em perfeitas condições para poder continuar a afirmar-se como destino turístico”.

Para isso contribui a enorme diferenciação de produtos turísticos de que é feita a região que, se perdeu pujança e oferta em segmentos como o turismo de natureza ou o turismo activo, continua a mantê-la em termos de património cultural, turismo religioso, desportos relacionados com o mar, turismo de saúde e bem-estar. “Entendemos que 2018, até por força daquilo que aconteceu este ano, é uma grande oportunidade para que a nossa presença na BTL assente, sobretudo, em experiências e em produtos”, afirmou Pedro Machado.

*Turisver.com em Macau, a convite da APAVT.