43º Congresso da APAVT vai ser em Macau de 23 a 27 de Novembro

Estão escolhidos local e data do 43º Congresso Nacional da APAVT. A próxima reunião magna da Associação Portuguesa das Agências de Viagens vai ter lugar em Macau, de 23 a 27 de Novembro deste ano. A APAVT regressa assim a destinos estrangeiros, oito anos depois de ter dado preferência a destinos nacionais.

Há quase uma década que a APAVT não realiza congressos fora de Portugal e Macau será, no histórico dos seus 52 congressos, destino deste evento pela quinta vez.

Em comunicado conjunto com o Turismo de Macau, divulgado esta quinta-feira, a Associação indica que, em conjunto com os seus parceiros, está agora a ultimar os preparativos para abrir as inscrições a breve prazo, assegurando as condições que permitam uma participação massiva dos seus associados e restantes profissionais do turismo.

A directora da Direcção dos Serviços de Turismo de Macau, congratula a decisão, que vem realçar o papel de Macau enquanto Centro Mundial de Turismo e Lazer e plataforma de serviço entre a China e os países de língua portuguesa. Helena de Senna Fernandes sublinha, por outro lado a importância deste evento estratégico, ao contribuir simultaneamente para a diversificação da indústria turística de Macau, e para o reforço da estratégia de promoção e de crescimento do número de turistas internacionais.

A responsável dos Serviços de Turismo de Macau considera ainda que “temos a certeza de que em cooperação com a APAVT vamos realizar um evento ainda melhor do que os anteriores, numa região que mesmo os que já visitaram dificilmente reconhecerão.”

Para o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira o regresso do congresso a Macau encerra dois significados fundamentais: “Para o outgoing, a certeza de que a atmosfera económica e a dinâmica da procura está agora mais positiva e confiante, permitindo que o congresso volte a atravessar as fronteiras de Portugal; para o incoming, a participação activa no reforço dos investimentos que privados e tutela estão a realizar no maior mercado emissor mundial”.