51% dos portugueses tenciona fazer férias fora de casa

Esta é uma das conclusões do Observador Cetelem 2017 sobre as intenções de compras e férias dos portugueses. Entre as várias rubricas que figuram como intenções e compras (dos automóveis às obras na casa e electrodomésticos até às férias) a rubrica que apresenta maiores intenções de compra é Lazer / Viagens, com uma intenção de compra afirmativa de 41% a que se somam 15% de “talvez”.

De acordo com Observador Cetelem 2017 – Intenções de compras e férias dos portugueses, 51% dos portugueses tenciona passar férias fora de casa, 43% dos quais “cá dentro” e 11% no estrangeiro, com apenas 8% a antecipar férias em casa. Julho a Setembro continuam a ser os meses mais escolhidos, com 58% dos inquiridos a dizerem que vão escolher um destes meses, com 55% a justificar não escolher nenhum destes meses com a falta de disponibilidade financeira.

Na escolha do destino, o que mais pesa é o preço (36%) e a localização (35%), com a maioria dos que passam férias por cá a antecipar uma duração de duas semanas, enquanto as viagens ao estrangeiro duram, maioritariamente, uma semana.

Quanto ao alojamento, 44% dos portugueses passa férias em em casa de familiares e amigos, enquanto 30% dos que passam férias em Portugal se desloca para uma residência secundária, contra apenas 2% dos que viajam para o estrangeiro. Logo a seguir surgem os hotéis, uma escolha de 29% dos inquiridos que não sairão do país para descansar e de 75% dos que passam férias no estrangeiro. O alojamento local conta com 18% da escolha dos que ficam em Portugal e 9% dos que saem.

Poupar nas férias é o desejo da maioria (66%) com “cortes” no alojamento ou aposta em reservas antecipadas, mesmo assim há intenção de gastar mais com as férias ao estrangeiro. Para cobrir os gastos, 61% dos que passam férias fora de casa utiliza o subsídio de férias, mas apenas 18% tenciona utilizá-lo na sua totalidade.