60M€ para financiar projectos turísticos distintivos

Foi assinado esta quarta-feira na BTL o protocolo entre o Turismo de Portugal e 12 instituições bancárias destinado ao financiamento das empresas turísticas. A nova “Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2016” conta com 60 milhões de euros para financiar projectos turísticos distintivos.

A nova linha de crédito vai vigorar até 31 de Dezembro de 2017 “privilegiando o investimento em projectos distintivos e inovadores” bem como a requalificação de empreendimentos turísticos. Entre os eixos contemplados está também o desenvolvimento de projectos de nas áreas de animação turística e de restauração. São ainda contemplados os projectos que contribuam para a dinamização dos centros urbanos, que combatam a sazonalidade  e contribuam para a permanência média do turista.

Acessível a empresas turísticas de todas as dimensões, o financiamento terá um limite máximo de 75% do investimento elegível estando “definido o valor de 2,5 milhões de euros como limite máximo de investimento do Turismo de Portugal em cada operação”. No entanto, para as candidaturas que agreguem várias empresas o limite será de 3,5 milhões.

O prazo máximo definido para o reembolso é de 15 anos, com quatro de carência, sendo que para a parcela do Turismo de Portugal não é aplicada taxa de juro.

Na assinatura do protocolo, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, sublinhou que este acto reflecte “o compromisso claro do Turismo de Portugal para que Portugal seja um destino que esteja sempre na mente de qualquer pessoa em qualquer país”.

Por seu turno o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, após sublinhar que “o Estado tem que fazer o seu papel” porque o papel que é das empresas “tem sido muito bem desempenhado” por estas, manifestou o desejo de que estes fundos de apoio ao investimento “esgotem depressa” e que em breve, possivelmente já este ano, as receitas turísticas “possam atingir os 12 mil milhões de euros”.