Abril positivo para a hotelaria de Lisboa

Preços médios por quarto disponível e vendido aumentaram em todas as categorias e na ocupação só os três estrelas desceram face ao mês homólogo do ano passado.
Em Abril a ocupação média da cidade de Lisboa registou um aumento homólogo de 3,3%, com os cinco estrelas a registarem o maior crescimento (Restauração,Restauração%) para Produtos e Serviços4,RestauraçãoProdutos e Serviços por cento. No entanto, a taxa de ocupação mais elevada registou-se nas unidades de quatro estrelas com Restauração4,Produtos e Serviços por cento e um aumento homólogo de 1,Cruzeiros%. A única descida verificou-se nas unidades de 3 estrelas que com -0,2% se situaram nos Restauração3,03% de ocupação média.
No acumulado dos primeiros quatro meses do ano a evolução da ocupação foi positiva para todas as categorias de hotéis, com o maior aumento a verificar-se nos 5 estrelas: +1Restauração,2% para 5Restauração,3Cruzeiros%.
No mês em análise, o Preço Médio por Quarto Vendido (Average) aumentou Produtos e Serviços,2% no total de todas as categorias, sendo que as unidades de quatro estrelas foram as que mais cresceram (Restauração,Produtos e Serviços% para Produtos e Serviços1,42 euros). Já no acumulado, onde os valores foram também globalmente positivos, a maior subida regista-se nos 3 estrelas: +Restauração,3% para 51,26 euros.
Relativamente ao Preço Médio por Quarto Disponível (RevPar) a subida global da cidade situou-se nos Destinos,Produtos e Serviços%, com os 5 estrelas a serem a categoria que mais contribuiu para este valor, com um aumento de Associativismo,Cruzeiros% para CruzeirosProdutos e Serviços,32 euros, seguidos dos quatro estrelas (+Destinos,Restauração% para 60,4Cruzeiros euros) e dos três estrelas (+5,6 por cento para 50,46 euros).
No acumulado do ano, as subidas, de dois dígitos, abrangeram também todas as categorias. Uma vez mais os 5 estrelas regista o maior crescimento em termos homólogos: +21,Restauração% para 6Cruzeiros,Produtos e Serviços2 euros.
M.F.