ABTA tranquiliza mercados: Os britânicos não temem o Brexit

Os números anunciados pela ABTA (Associação Britânica das Agências de Viagens) durante o seu congresso anual, que decorreu em Abu Dhabi, tranquilizam os destinos que trabalham com o mercado britânico, incluindo Portugal.

A associação, que se reúne em Outubro de 2017 em Ponta Delgada (Açores), demonstrou que os britânicos não temem o Brexit, dando a conhecer dados da sua Holiday Habits Report 2016, que revelam que mais 10% dos cidadãos do Reino Unido viajaram nos últimos 12 meses, até Agosto de 2016, e que a previsão é de aumento do gasto turístico em 2017.

A pesquisa revela que 86% da população fez férias dentro ou fora do país, em comparação com 77% em 2015. Trata-se do maior número de viagens desde 201, enquanto o número o número médio de viagens por pessoa por ano também ampliou ligeiramente de 3,2 para 3,4 períodos de férias.

A ABTA chama a atenção para os milenials (25 a 34 anos) e os baby boomers (55 a 64 anos), que lideraram este ano o crescimento das viagens ao estrangeiro.

No conjunto, mais de metade da população (56%) viajou para fora do país, um aumento de 2% face ao ano anterior, ao mesmo tempo que o número de férias no estrangeiro por pessoa cresceu de 1,2 em 2015 para 1,5. No caso dos milenials e dos baby boomers, este número dispara para quatro saídas anuais.

Entretanto, o sentimento positivo continua para 2017. Quase um quarto da população britânica (24%) planeia gastar mais dinheiro em férias no próximo ano, face a 16% que prevê investir menos. Isto indica, segundo o estudo da ABTA que os sinais de optimismo que estavam no mercado o ano passado, continuam, apesar da incerteza criada pelos acontecimentos globais e turbulência política no Reino Unido.