Açores inauguraram Centro Interpretativo da Caldeira Velha

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, inaugurou ontem o Centro Interpretativo da Caldeira Velha, um dos monumentos naturais mais visitados do arquipélago, que passa a contar com novas infra-estruturas turísticas, num projecto que motivou um investimentos de 440 mil euros. De acordo com Vasco Cordeiro, a criação deste centro interpretativo é um bom exemplo da estratégia que tem vindo a ser seguida pelo executivo, que pretende aliar o turismo à valorização do património das ilhas. Durante a inauguração, o líder do executivo açoriano citou os exemplos dos Capelinhos, no Faial, e do Pico, considerando que os centros ambientais “acabam por ser uma ferramenta essencial para não apenas a preservação e um melhor conhecimento da natureza, mas também para o objectivo de valorizar o ambiente, para uma orientação mais diferenciada do produto turístico” que a região quer vender. Localizado em Lagoa, na ilha de São Miguel, o Centro Interpretativo da Caldeira Velha vai dar a conhecer toda a biodiversidade existente neste ponto de interesse turístico, bem como a geologia e geofísica do local, através da explicação dos fenómenos geológicos que conduzem à existência de águas quentes e com elevados teores de enxofre. Com a construção do centro interpretativo, a visita à Caldeira Velha passa a ser paga, custando dois euros por pessoa, a partir do próximo domingo, 1 de Setembro. As visitas decorrem diariamente, entre as 09h00 e as 21h00 durante o Verão, bem como das 09h00 às 17h00 no Inverno. I.M.