Actividade turística: INE confirma resultados positivos em 2015

Os resultados finais da actividade turística referentes a 2015 publicados esta quinta-feira pelo INE revelam uma evolução positiva, já que o conjunto dos meios de alojamento acolheu 19,2 milhões de hóspedes e 53,2 milhões de dormidas, correspondendo a aumentos de 10,9% e 9,1%, respectivamente.

A hotelaria registou 16,3 milhões de hóspedes e 46,5 milhões de dormidas (+8,6% e +7,0% que em 2014). O mercado interno contribuiu com 6,5 milhões de hóspedes e 13,4 milhões de dormidas, que se traduziram em crescimentos de 7,1% e 5,7%, respectivamente. A evolução dos mercados externos foi igualmente positiva: 9,7 milhões de hóspedes (+9,7%) e 33,1 milhões de dormidas (+7,5%).

O INE, que cita o inquérito às deslocações dos residentes, refere que 4,47 milhões portugueses efectuaram pelo menos uma deslocação em que tenham dormido fora da sua residência habitual, correspondendo a 43,3% da população portuguesa, o que representa um aumento de 3,5 p.p. face a 2014.

As deslocações efectuadas em 2015 totalizaram 19,1 milhões (+7,0%; +0,2% no ano precedente), 17,3 milhões (90,1%) das quais para destinos situados em Portugal e cerca de 1,9 milhões para o estrangeiro.

Os principais mercados emissores representaram 85,7% das dormidas de não residentes e apresentaram uma evolução maioritariamente positiva. O mercado britânico registou um aumento de 9,7%, o alemão de 10,1% e o espanhol de 3,1%. No Reino Unido e em Espanha estes resultados corresponderam a uma desaceleração face às variações de 2014, que tinham subido 17,1% e 15,4%, respectivamente.

A estada média foi de 2,86 noites (-1,5%), acentuando-se a tendência para estadias mais curtas. Algarve, Lisboa e Madeira somaram 73,6% das dormidas totais. A taxa líquida de ocupação cama foi 47,3% (+2,1 p.p.).

Em Julho de 2015 o INE contabilizou 4. 339 estabelecimentos hoteleiros em funcionamento e com uma capacidade de 362 mil camas (+5,7%).

Em 2015, o alojamento local recebeu 2,3 milhões de hóspedes, que originaram 5,3 milhões de dormidas. A estada média foi 2,27 noites e a taxa de ocupação foi de 32,2%.