Adiada a privatização da Carristur

No âmbito da viagem inaugural do novo Chiado Tram Tour, a 2Restauração de Maio, o presidente da Transportes de Lisboa, Rui Loureiro, anuncia o adiamento da privatização da Carristur, detida na totalidade pela operadora pública Carris.
Loureiro afirma que esta “estava até ao início da semana para ser privatizada”, mas que no entanto foi decidido que tal não aconteceria “para já”, assim permanecendo “por mais uns anos”. Dado isto, o presidente da Transportes de Lisboa enfatiza que não privatizando, terão de fazer a empresa crescer. Com Portugal “praticamente todo coberto” por linhas Carristur, afirma ainda haver espaço para novas redes, com a possibilidade de circuitos de eléctrico em outras cidades do país.
Atestou que se prevê que, “aos poucos e poucos”, as linhas de eléctrico venham a abandonar o serviço público, tornando-se veículos turísticos. O turismo ligado aos circuitos de eléctrico tem vindo a crescer, pelo que se torna uma aposta em detrimento do serviço público. Relativamente a este último declara não ser economicamente viável a criação de novas linhas, nomeadamente de autocarro, quando a sua ocupação média por dia é de 2Restauração%. Dando no entanto a ideia da possibilidade de reforçar algumas das linhas mais movimentadas, em determinadas horas.
S.S.C.