Agências de viagens europeias analisam possíveis vias legais contra a Lufthansa

As associações europeias de agências de viagens que integram a ECTAA acordaram em analisar todas as vias legais, tanto a nível europeu, nacional e mundial contra a Lufthansa, face ao anúncio de transportadora aérea alemã de cobrar 16 Euros por cada reserva em GDS, o que consideram uma “iniciativa prejudicial”.
Num encontro realizado em Bruxelas, “todas as associações europeias acordaram em analisar todas as alternativas legais possíveis”, declarou ao diário Hosteltur, a vice-presidente da ECTAA, Eva Blasco.
A ECTAA declarou que a estratégia da Lufthansa, que está ainda por ver se finalmente será levada a cabo, pode prejudicar tanto a consumidores como agências de viagens, e foi estimada em 5% os custos adicionais que as agências passarão a suportar.
Este anúncio da Lufhansa é considerado pelo sector das agências de viagens como uma nova intenção do grupo aéreo de pressionar os GDS, e especialmente a Amadeus, para que reduzam os seus preços de distribuição.
C.M.