Agosto em alta no Algarve

A hotelaria do Algarve registou em Agosto mais hóspedes (+1,9%), mais dormidas (+2%) e mais proveitos (+11,7%) face a igual mês do ano anterior.

Para o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva “os resultados são os esperados, pois ano após ano o Algarve quase esgota a sua oferta hoteleira em Agosto, sendo utópico aspirar a crescimentos maiores”, destacando ainda “a consolidação de uma importante fasquia de dormidas mensais pelo destino nos últimos quatro anos, em torno dos três milhões em Agosto, tornando-se determinante para o desempenho do país”.

Contornando assim a desaceleração sinalizada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) para o turismo nacional, cujos dados foram divulgados esta sexta-feira, no principal mês da época alta do turismo algarvio os hotéis da região foram procurados por 590 mil hóspedes (+1,9% do que em agosto de 2016), os quais geraram mais de três milhões de dormidas (+2,0%) e proveitos totais superiores a 218 milhões de euros (+11,7%).

Na região algarvia o mercado interno contribuiu com um milhão de dormidas em Agosto, apresentando um crescimento muito ligeiro (+0,2% ou 2154 dormidas a mais), e os mercados externos contribuíram com dois milhões (+2,9% ou mais 57.510 dormidas).

Os resultados acumulados no Algarve entre Janeiro e Agosto são, no entanto, mais favoráveis em todos os principais indicadores da actividade turística. O número acumulado de hóspedes supera os 2,8 milhões de turistas (+4,8% face ao ano anterior), os proveitos excedem 759 milhões de euros (+13,9%) e as dormidas totalizam cerca de 13,8 milhões de pernoitas (+6%). Nos primeiros oito meses do ano, o número absoluto de dormidas na hotelaria da região aumentou em 779 mil comparativamente com 2016.