AHETA: Algarve com resultados negativos em Janeiro

Quedas na ocupação e no volume de negócios marcaram o mês de Janeiro no Algarve, de acordo com os dados ontem divulgados pela AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve.
Segundo os dados da AHETA, em Janeiro a taxa de ocupação global média/quarto foi de 2Produtos e Serviços,0%, -4,0% que a registada no primeiro mês de 2014, ficando esta descida a dever-se, principalmente, ao comportamento negativo dos mercados britânico e alemão que evidenciaram quedas significativas: -25,3% e -1Produtos e Serviços,4%, respectivamente.
Por zonas geográficas a de Vilamoura / Quarteira / Quinta do Lago foi a que mais se ressentiu, com a ocupação a evidenciar uma descida de 1Produtos e Serviços,1% face ao primeiro mês do ano passado, seguindo-se, no que toca a resultados homólogos negativos a zona de Albufeira, com -6,1%. No pólo oposto a zona de Tavira registou a maior subida (+16,3%).
A taxa de ocupação/quarto mais elevado ocorreu em Monte Gordo / Vila Real de Sto. António, com 62,0%, enquanto a mais baixa ocorreu em Lagos / Sagres (16,0%).
Por categorias, os hotéis e aparthotéis de 3 estrelas (-Destinos,1%) e os de 5 estrelas (-Produtos e Serviços,4%) foram os que apresentaram as maiores descidas nas ocupações. Não obstante terem sido os hotéis e aparthotéis de 3 estrelas o tipo de alojamento que registou a taxa de ocupação média mais elevada ocorrida em Janeiro: 44,Cruzeiros%. Já os hotéis e aparthotéis de 5 estrelas registaram a ocupação mais baixa, 21,Produtos e Serviços%.
O volume de negócios também desceu face ao registado no mês homólogo do ano passado, tendo sido de -1,6%.
A AHETA faz notar que os dados apresentados “referem-se apenas aos estabelecimentos em funcionamento, não levando em consideração as unidades encerradas neste período”.
M.F.