AHETA: Mercado britânico continua a ser o que mais cresce no Algarve

Com uma taxa média de ocupação global ligeiramente abaixo de Outubro do ano passado, o Algarve continua a debater-se com quebras expressivas do mercado alemão, enquanto o mercado britânico mantém o bom comportamento, apesar das circunstâncias que envolvem o Brexit.

De acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pela AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve, em Outubro, a taxa de ocupação global média/quarto foi de 71,1%, apenas 0,5% abaixo da verificada no mesmo mês do ano passado.

Já no acumulado do ano, até final de Outubro, a taxa ocupação quarto acumulada mantém-se ao mesmo nível da verificada no período homólogo de 2018, mesmo assim com uma ligeira vantagem de +0,3%.

Em Outubro deste ano, o mercado britânico foi o que apresentou a maior subida, com +7,2%, um pouco à imagem do que tem vindo a acontecer nos últimos meses.

No polo oposto, protagonizando a maior descida, mantém-se o mercado alemão, com -20,3% que no mês homólogo do ano passado. Também em quebra esteve o mercado holandês (-10,2%). Em ambos os casos, comenta a AHEA, estes resultados surgem “na linha do que vem acontecendo desde o início do ano”.

O volume de vendas apresentou uma ligeira subida face ao mesmo mês do ano anterior (+0,6%) e regista um aumento acumulado de +2,8% desde o início do ano.