AHP: hoteleiros preocupados com 2015

O descontrolo ao nível do alojamento local, o custo das utilities, nomeadamente da electricidade, a fiscalidade e a grande dependência dos operadores online, são algumas das preocupações dos hoteleiros portugueses relativamente ao corrente ano.
Olhando para 2015 os hoteleiros portugueses continuam preocupados, desde logo com “a explosão do alojamento local”, principalmente porque “não sabemos quantos quartos nem quantas camas existem em Portugal”, embora se tenha a noção que “53% do alojamento local está localizado no Algarve, cerca de 25% em Lisboa e 20% no Porto”. Ou seja, como frisou, a presidente da Direcção Executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, “há um grande descontrolo do alojamento local”.
A este nível, Luís Veiga, presidente da AHP, considerou ainda que “o alojamento local, quer queiramos quer não, é concorrente com a hotelaria tradicional”.
O que a AHP também sabe é que durante este ano vão abrir 5Produtos e Serviços hotéis, 23 dos quais em Lisboa, ou seja, 2015 trará mais quartos para ocupar. Para ocupar as camas existentes e as que vão surgir é necessário “apostar nos grandes eventos que conseguem atrair turistas”, disse Luís Veiga.
O presidente da AHP referiu-se também à excessiva dependência dos operadores online, pelo facto de “as comissões serem realmente surpreendentes: há quem pague 25% às plataformas online, nomeadamente à Booking, para estar na primeira página”.
M.F.