AHP: “Outubro foi um excelente mês” para a hotelaria nacional

“Outubro foi um excelente mês que permitiu reforçar o crescimento do sector mantendo-o, ainda, em velocidade de cruzeiro, prolongando o Verão”, declarou Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, ao comentar os resultados do AHP Tourism Monitor, divulgados esta quarta-feira.

Ainda de acordo com a responsável, o mês em análise “foi, até ao momento, o melhor mês em variação no preço médio por quarto ocupado e o segundo melhor mês em variação em taxa de ocupação e RevPar, com destaque nos destinos de Lisboa, Madeira e Grande Porto”.

O AHP Tourism Monitor refere que a hotelaria nacional registou uma taxa de ocupação de 77% em Outubro, representando um aumento de 4,4 p.p. face ao mesmo mês de 2015. Todas as categorias hoteleiras assinalaram um aumento da taxa de ocupação, mas são de destacar as unidades de quatro estrelas, com uma variação de mais 6,2 p.p.

Subidas também verificadas no preço médio por quarto ocupado (+11,9%), com as unidades de cinco estrelas a registarem uma variação próxima dos 14%, e o RevPAR com um aumento de 18,7%.

A receita média por turista foi outro dos indicadores em crescimento, tendo aumentado 11,5% face a Outubro do ano anterior, e aproximando-se dos 120 euros, enquanto a estada média na hotelaria registou um crescimento de 5,5%, correspondendo a 1,91 dias.

Da análise aos 14 destinos turísticos nacionais monitorizados pelo AHP Tourism Monitor destacam-se na taxa de ocupação a Madeira, que ultrapassou os 90%, seguida de Lisboa e do Grande Porto que superou os 86% em Outubro de 2016. No que diz respeito ao RevPar coube a Lisboa a liderança com um valor de cerca de 95 euros, seguida do Grande Porto e da Madeira.