AHP: RevPar continuou em queda em Outubro

As cidades são as mais afectadas por esta quebra que, em Lisboa, atingiu mesmo os dois dígitos, o mesmo tendo acontecido ao nível do preço médio por quarto ocupado. Na sua informação mensal, a AHP – Associação da Hotelaria de Portugal destaca a quebra registada no mês de Outubro, já bastante acentuada em Setembro, na hotelaria das cidades, sobretudo em Lisboa e no Porto. Sublinha ainda o facto de o preço médio por quarto disponível (RevPar) bem como a taxa de ocupação continuarem em queda. De acordo com a informação estatística difundida pela AHP, na cidade de Lisboa o RevPar (preço médio por quarto disponível) registado em Outubro foi de 64,02 euros, o que equivale a uma quebra de 12,05% face ao período homólogo no ano anterior. Quanto ao preço médio por quarto ocupado, com os mesmos meses em análise, desceu 10,5%, fixando-se nos 80,64 euros. Já no que se refere à taxa de ocupação quarto, o valor registado em Outubro foi de 79,39%, o que reflectiu uma descida de 1,72% face ao mês homólogo do ano anterior. No Grande Porto, o RevPar continuou a descer em Outubro, verificando-se um decréscimo de 7,41%, se comparado com o mesmo mês em 2011. O preço médio por quarto ocupado baixou 3,87%, atingindo o montante de 56,83 euros. No acumulado de Janeiro a Outubro de 2012, e comparando com o período homólogo em 2011, o Grande Porto registou variações negativas de 10,17% na taxa de ocupação quarto e de 13,86% no RevPar. No cômputo geral do país há também quebras a registar: o preço médio recuou 3,76 em Outubro, fixando-se em 64,49 euros, enquanto o RevPar registou uma descida homóloga de 2,77% para 40,07 euros. A taxa de ocupação quarto foi de 62,14%, mais 1,02% em comparação com Outubro de 2011. A receita média por turista no hotel foi de 102 euros e a estadia média foi de 1,93 dias, 3,21% superior ao verificado em Outubro 2011, enquanto a receita total por quarto disponível (TREVPAR) foi de 59,19 euros, representando uma diminuição de 5,82% em comparação com o mesmo mês de 2011. Na taxa de ocupação quarto verificou-se descidas em todas as categorias excepto nas 4 estrelas e 2 estrelas onde a variação foi de mais 4,79% e 6,31% respectivamente (comparação com Outubro de 2011), que permitiu uma variação global positiva. No acumulado de Janeiro a Outubro, registou-se uma descida homóloga de 2,96% no preço médio por quarto disponível, com a ocupação a sofrer um recuo de 1,62%. No mesmo período o preço médio por quarto ocupado teve um decréscimo de 1,37% e a receita média por turista no hotel por mês atingiu 105 euros, – 1,87% que no período homólogo anterior. Ainda no que se refere ao acumulado do ano, a receita total por quarto disponível (TREVPAR) foi de 59,47 euros, – 4,7% que no período homólogo do ano anterior. Já a estada média foi de 2 dias, o que representou uma subida de 3,63%. M.F.