AHRESP apela a desconvocação da greve na TAP

A AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, apelou ontem à desconvocação da greve da TAP em nome do “superior interesse de Portugal”. “Num momento em que se pede a todos os portugueses um esforço acrescido na recuperação económica do país, é convocada uma greve que promove a perda de milhões de euros e prejudica gravemente um sector, líder das exportações, reconhecido como um importante motor da nossa economia, o Turismo”, lê-se no comunicado ontem emitido pela Associação. Por estar em causa o “interesse nacional”, a AHRESP “apela à ponderação e bom senso de todos os profissionais do sector da aviação”. Considerando tratar-se de uma greve “imprudente” marcada para um “período estratégico” e que, por isso mesmo, afectará sobremaneira um sector que se encontra “à beira da asfixia financeira”, a Associação “apela para que, com a maior brevidade, seja desconvocada a anunciada greve, associando-se ao esforço que a esmagadora maioria dos portugueses está a realizar para conseguir salvar a economia do País e recuperar a sua credibilidade externa”. “Lamentamos que Portugal seja notícia em todo o mundo pelos piores motivos, salientando que a imprevisibilidade dos seus transportes já conduziu ao cancelamento de milhares de oportunidades de negócio e à perda irreversível de milhões de euros, destruindo ainda o valor de um destino turístico qualificado como é o nosso País”, lê-se ainda no mesmo comunicado. M.F.