AHRESP pede urgência no inicio de funções do grupo de trabalho para avaliar IVA

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pediu quinta-feira, 2 de Maio, ao secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, urgência no início de funções do grupo de trabalho interministerial que tem por missão fazer a avaliação do IVA e da Fiscalidade. De acordo com a AHRESP, este grupo de trabalho deveria ter entrado em funções em Janeiro, mas tal ainda não aconteceu, o que levou a associação a encontrar-se com o governante com o objectivo de lhe solicitar ?que promova a agilização do seu funcionamento, bem como a imperiosa urgência na apresentação de conclusões?. ? Foi claramente exposto, ao Secretário de Estado do Turismo, a calamitosa situação económica das empresas sobreviventes que, desde Janeiro deste ano, entraram em queda livre na sua sustentabilidade?, avança a AHRESP em comunicado, acrescentando que foram também apresentados ao governante os valores reais, que mostram que o estado está a perder receitas com a manutenção do IVA à taxa de 23%, o que tem levado também ao aumento do desemprego e, consequentemente, ao aumento da despesa. No encontro com o secretário de Estado do Turismo, a AHRESP sublinhou ainda que a data limite para a descida do IVA nos serviços de alimentação e bebidas será o orçamento rectificativo, uma vez que, diz a associação, ?o sector não resiste até ao orçamento de 2014?. De acordo com a associação, Mesquita Nunes mostrou-se ?muito sensível a esta matéria?, enquanto Mário Pereira Gonçalves, presidente da AHRESP, se comprometeu ?a promover o aumento das receitas do estado e o combate ao desemprego, sustendo despedimentos e criando novos postos de trabalho, como contrapartida da imediata descida da taxa do IVA?. I.M.