AHRESP reúne Conselho Nacional para ?chamar o Governo à razão?

A reunião, que envolverá dirigentes da Associação de todo o país, está marcada para o próximo dia 25, e visa encontrar a ?melhor forma de chamar o Governo à razão? na questão da taxa de IVA que impende sobre o sector, uma vez que PSD e CDS inviabilizaram, na Assembleia da República, as propostas da oposição que previam a redução no Orçamento Rectificativo. A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal ?repudia frontalmente? a posição dos deputados da maioria que inviabilizaram propostas da oposição para que, no Orçamente Rectificativo, a taxa de IVA sobre o sector da alimentação e bebidas, fosse reposta a 13%. Porque se nega a ficar ?de braços caídos perante a indiferença destes governantes? que, segundo afirma, têm um ?comportamento autista e irresponsável? e se mantêm indiferentes à situação de ?verdadeiro descalabro? que o sector vive já, a Associação convocou, para o próximo dia 25, em Lisboa, ?uma reunião do Conselho Consultivo Nacional da Associação, onde vão estar presentes todos os membros dos Órgãos Sociais e os Presidentes de todos os Sectores e Delegações do Pais?. ?Vamos ter de encontrar em conjunto as melhores formas de chamar o Governo à razão, pois com o IVA a 23% as empresas não aguentarão até 2014, prevendo-se o encerramento massivo de estabelecimentos, muitos do quais emblemáticos do sector, com a perda de dezenas de milhar de postos de trabalho?, afirma o presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves, recordando que o património gastronómico e cultural está em risco e é responsável por 56% das receitas totais da actividade turística, líder das exportações nacionais. M.F.