Air France-KLM começou a cobrar 11 euros por reserva no GDS

O grupo aéreo Air France-KLM começou este domingo, dia 1 de Abril, a cobrar às agências de viagens uma taxa de 11 euros por reserva atrás dos GDS, que poderão evitar se trabalharem nas conexões NDC da companhia. A notícia foi confirmada ao turisver.com por fonte da APAVT, que já tomou conhecimento oficioso da decisão.

A Air France-KLM segue a Lufthansa que já tinha começado a incentivar as reservas no seu NDC, e a Iberia que desde Novembro último cobra a taxa de 9,5 euros a todas as agências de viagens.

A medida, de acordo com as companhias aéreas, tem como objectivo baixar os custos de distribuição, e tem a sua origem na decisão, por parte da IATA da implementação do sistema NDC (New Distribution Capability) que procura evitar os pagamentos aos GDS. Este meio de distribuição, desenvolvido pela IATA, permite que as companhias aéreas distribuam conteúdo e ofertas personalizadas. Também facilita a venda de produtos auxiliares (ancillaries).
Refira-se que em Novembro último a Air France-KLM já havia confirmado que “está a mudar a sua estratégia de distribuição em todo o mundo” e que passaria a cobrar, a partir do 1º de Abril de 2018, uma sobretaxa de 11 euros por trecho para as reservas vias GDS. Esta sobretaxa é aplicada quando o itinerário incluir trajecto com número de voo Air France, KLM ou Hop! (marketing carrier).

Na ocasião, o Grupo aéreo anunciava também para o dia 1 de Abril a implementação de um portal de reservas para agências de viagens, acessível através do site agentconnect.biz, a ferramenta de reserva de agentes Air France-KLM.