Airbus pode reduzir produção do A380

A possibilidade foi avançada, em declarações à Agência Reuters, por um responsável da Airbus, que no entanto explicou que a decisão não foi ainda tomada pela construtora aeronáutica.

Segundo Fabrice Bregier, director executivo de operações da Airbus, a construtora, que produziu este ano 12 aviões A380 poderia, em 2018, fabricar apenas oito. Se tal acontecer, não será a primeira vez que a Airbus reduz o fabrico deste tipo de aeronaves, já que a construtora chegou a produzir cerca de três dezenas de aviões deste tipo num único ano.

“Acreditamos que podemos produzir seis ou sete destes aviões por ano de uma forma industrial”, afirmou o executivo que assegurou que a decisão final sobre os cortes não foi ainda tomada.

O Airbus A380 é um avião de longo curso e grande porte, com dois andares e quatro motores, cujo preço deverá rondar os 440 milhões de dólares. A companhia aérea Emirates tem sido a melhor cliente deste modelo que hoje já tem no mercado concorrentes mais eficientes.

A produção deste “gigante” dos céus não é a primeira a enfrentar problemas, já que a Boeing teve também já que fazer cortes na produção do seu B747-8, concorrente directo do A380, por quebras na procura.