“Alargar a actividade turística a todo o território está a dar frutos”, diz secretária de Estado do Turismo

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, comenta os resultados divulgados esta terça-feira pelo INE relativos à actividade turística do mês de Setembro, e afirma que estes números “demonstram que o trabalho feito por todos no terreno em alargar a actividade turística a todo o território está a dar frutos”.

Segundo a governante, “para que o crescimento do turismo seja sustentável é fundamental alargar a actividade durante todo o ano, estruturando oferta turística e criando atractividade, o que está a acontecer”, realçando que “estamos a conseguir alargar a actividade ao longo do ano e do território”.

Os números divulgados pelo INE relativos à actividade turística do mês de Setembro confirmam a tendência de crescimento sustentado de todos os indicadores (hóspedes, dormidas e proveitos), mas com especial incidência nos proveitos.

Nos primeiros nove meses de 2017 os proveitos ascenderam aos 2,7 mil milhões de euros, o que representa um crescimento de 16,1% face ao período homólogo de 2016. Quando comparado com 2015 este crescimento atinge os 35%.

Portugal registou, no mês de Setembro, 2,2 milhões de hóspedes (+7,9%), 6,2 milhões de dormidas (+5,1%) e 406 milhões de euros de proveitos (+16%). Relativamente aos dados acumulados de 2017, a actividade turística em Portugal registou até Setembro 16,2 milhões de hóspedes, 46,2 milhões de dormidas e 2,7 mil milhões de proveitos o que representa subidas de 8,6%, 7,2% e 16,1% respectivamente. Todas as regiões registaram aumentos, com especial destaque para o Centro (+16,2%) Açores (+12,7%) e Alentejo (+11,6%).

Em Setembro, os mercados externos aceleraram para um crescimento de 6,5% (4,8% em Agosto; 5,2% em Julho), atingindo 4,6 milhões de dormidas. O mercado interno contribuiu com 1,6 milhões de dormidas no mês em análise, que representaram um crescimento de 1,4% (+1,7% em Agosto; +3,7% em Julho). Nos primeiros nove meses do ano, o mercado interno registou 12,8 milhões de dormidas (+3,4%), enquanto os mercados externos geraram 33,4 milhões de dormidas (+8,7%).

Os mercados emissores com crescimentos mais significativos durante o mês de Setembro foram os EUA (+29,9%), a Itália (+23,4%) e a Polónia (+23,3%). Em termos acumulados o Brasil está a crescer 45%, seguindo-se os EUA com uma subida acumulada de 31,4% e a Polónia com 25,7%.

No mês de Setembro, a estada média (2,82 noites) reduziu-se 2,6%. A taxa de ocupação-cama (63,5%) aumentou 0,9 p.p., enquanto as dormidas em hotéis (68,3% do total) apresentam um crescimento de 6,7% e os apartamentos turísticos (9,0% do total) evidenciaram um aumento de 5,3%. As restantes tipologias e respectivas categorias registaram evoluções maioritariamente positivas e, entre as mais relevantes, realça-se a de hotéis de três estrelas (+13,7%).