Alberto João Jardim quer acordo na hotelaria para atrair charters

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, apelou ontem aos empresários da hotelaria da Madeira e do Porto Santo para que cheguem a um acordo que permita atrair mais voos charter para o arquipélago. ?Tive já ocasião de falar com um dos hoteleiros, no sentido de procurar acertar, com os principais hoteleiros de Porto Santo, um programa, que eventualmente também poderá ser ajudado pela sociedade de promoção, no sentido de se estabelecer entre todos os empresários de hotelaria que estão em Porto Santo um sistema que permita a realização de voos charters?, revelou o governante em declarações à RTP. O apelo de Alberto João Jardim pretende também colmatar a expectável redução de voos no Porto Santo, depois de ser conhecida a decisão da TAP de suspender os voos para a ilha durante a época de Inverno. ?A sazonalidade só se combate com charters, não se pode estar à espera da falida companhia portuguesa?, acrescentou Jardim, referindo-se directamente à TAP, que justificou a suspensão dos voos para o Porto Santo com a fraca ocupação. I.M.