Alentejo e Ribatejo querem montado a património mundial

A Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo está a trabalhar no sentido de classificar o montado como património da humanidade, com vista a salvar aquele importante ecosistema das duas regiões.

A candidatura à Unesco vai ser apresentada em 2018, de acordo com o responsável pela entidade de turismo, António Ceia da durante a apresentação de um plano estratégico de valorização turística em Benavente.

“O montado é uma parte muito importante não só do Alentejo como sobretudo do Ribatejo e por isso é com muito empenho que estamos a preparar essa candidatura à UNESCO, porque este é um factor diferenciador da nossa região”, informou.

O montado é um ecosistema muito particular, criado pelo homem e consistindo de florestas de sobreiros onde Portugal, e sobretudo o Alentejo e o Ribatejo, detém 33% da área mundial de sobreiro plantado. O montado está protegido por lei e o seu abate é proibido.

De referir que o Turismo do Alentejo e Ribatejo está igualmente e a preparar a classificação do Fandango.

António Ceia da Silva tem liderado vários processos de classificação de projectos regionais a património mundial da Unesco, como os chocalhos e a arte chocalheira em Dezembro de 2015 e do cante alentejano em Novembro de 2014.