Algarve com boas perspectivas para o final do ano

Para o fim-de-ano, as perspectivas de ocupação na região do Algarve são positivas e apontam no sentido de “um crescimento em torno dos 10%”, disse ao Turisver.com Elidérico Viegas, presidente da AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve. Apesar disso faz notar “não estamos esgotados”.

Com um aumento de 5% na taxa média de ocupação durante o ano 2015 face ao ano passado e um crescimento das receitas que rondou os 8%, avança Elidérico Viegas, as expectativas para o fim do ano naquela que é a principal região turística portuguesa são também de crescimento. Mas deixa um aviso: “não se deve embandeirar em arco” até porque “se há hotéis, nomeadamente os que têm programas específicos de réveillon, que estão já perto dos 100% de ocupação, isso não é uma regra geral em todos os empreendimentos”.

Como em todo o ano “há recuperação mas continuamos longe dos números que tivemos num passado próximo”, diz o presidente da AHETA lembrando a propósito que “há quase 50% de unidades encerradas na estação baixa”.

Para o final deste ano “a expectativa é de um crescimento da ocupação em torno dos 10% face ao ano passado”, adianta Elidérico Viegas, frisando que o que também está a ajudar a que estas estimativas se cumpram é o facto de “este ano a passagem do ano ficar junta ao fim-de-semana”. Deste modo “as pessoas não vêm apenas por uma noite, ficam três ou quatro”, o que vai pesar quando se fizer o balanço do número de dormidas na região durante esta época festiva.