Algarve mostra a sua oferta de birdwatching em Espanha

O turismo do Algarve vai mostrar, pela primeira vez, a sua oferta de birdwatching na Feira Internacional de Turismo de Ornitologia (FIO), que se realiza no Parque Nacional de Monfragüe (Cáceres), de 11 a 13 de Março.

O Algarve marca assim presença na 11.ª edição desta importante feira dedicada à observação de aves, com o intuito de reforçar o seu posicionamento como destino para birdwatchers e para apresentar toda a sua oferta e recursos enquanto “destino verde”.

Outro lado, a participação da RTA na feira de ornitologia insere-se no âmbito da candidatura ao Sistema de Apoio a Acções Colectivas (SIAC), projecto cofinanciado pelo CRESC Algarve 2020 – Programa Operacional Regional do Algarve.

De acordo com o presidente da Região do Turismo do Algarve, “o birdwatching é uma actividade em ascensão em todo o mundo”. Se por um lado a actividade é um motor de desenvolvimento regional, pelo seu impacto económico, por outro, os birdwatchers realizam normalmente as suas viagens fora das épocas altas, pelo que este subproduto turístico “tem uma importância estratégica para o Algarve, permitindo-nos atenuar a sazonalidade”, disse ainda Desidério Silva, a propósito da importância da participação algarvia no certame.

Estima-se que existam cerca de 100 milhões de observadores de aves no mundo, sendo que a França, os Estados Unidos da América, a Alemanha, o Reino Unido e Espanha estão entre os países com maior tradição no turismo ornitológico. No país vizinho, a procura por actividades de turismo de natureza tem aumentado consideravelmente, e o birdwatching tem vindo a acompanhar esta tendência de crescimento.

Para acompanhar essa procura internacional, desde 2009, o Algarve tem vindo a estruturar a sua oferta de birdwatching. A partir de um estudo desenvolvido pela Associação Almargem e pela Sociedade Portuguesa das Aves para a RTA, o Algarve dotou-se das condições necessárias para a observação de aves. A região implantou no terreno observatórios de aves, passadiços, painéis informativos, sinalética e miradouros, criou a marca «Birdwatching Algarve» e lançou diversos materiais promocionais específicos, como o «Guia de Observação de Aves», uma publicação com informação técnica sobre os locais onde se podem observar aves na região e um mapa que inclui 32 roteiros.

O Algarve tem mais de 250 espécies e trata-se de  um território natural marcado por várias zonas protegidas, como o Parque Natural da Ria Formosa e o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, muitas das quais classificadas como Zona Especial de Protecção para as Aves, com destaque para Sagres.