Algarve: ocupação e volume de negócios aumentaram em Novembro

Os dados, ontem revelados pela AHETA ? Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve, mostram uma ligeira subida na taxa de ocupação (+1,6%). Já o volume de negócios, com +2,4%, subiu acima da ocupação. Mesmo assim, a AHETA sublinha que os indicadores se referem ?apenas às unidades que não encerraram no período em análise?. A taxa de ocupação global média/quarto das unidades de alojamento algarvio situou-se, em Novembro, nos 31,1%, +1,6% que no mesmo mês do ano passado, com os aldeamentos e apartamentos turísticos de 3 estrelas e os aparthotéis e hotéis de 4 estrelas a registarem as maiores subidas, + 5,7%. Já a maior descida residiu nos hotéis e aparthotéis de 3 estrelas (-11,8%), muito embora tenham sido estes a apresentar a taxa de ocupação mais elevada (43,1). No pólo oposto, com a mais baixa taxa de ocupação ficaram os aldeamentos e apartamentos turísticos de 3 estrelas, com 18,2%. Por zonas geográficas, Tavira (+27,3%), e Lagos / Sagres (+19,1%) foram as que apresentaram as maiores subidas nas ocupações. No pólo oposto, com as maiores quebras, ficaram Vilamoura / Quarteira / Quinta do Lago (-6,5%) e Albufeira (-4,3%). A zona de Monte Gordo / VRSA registou a taxa de ocupação média mais elevada (64,3%), enquanto a mais baixa foi registada em Lagos / Sagres (20,9%). Por nacionalidades dos turistas, há a destacar a subida registada no mercado alemão, que registou uma subida homóloga de 44,8%, seguido do mercado francês com um crescimento de 33,8%. As maiores descidas ocorreram nos mercados irlandês (-12,5%) e português (-4,7%). M.F.