Aljustrel coloca património mineiro ao serviço do turismo

A Empresa de Desenvolvimento Mineiro (EDM) vai investir mais 5,3 milhões de euros na quarta empreitada de recuperação ambiental das zonas mineiras desactivadas de Aljustrel, um património que deverá ser colocado ao serviço do turismo. Segundo informação avançada ontem pelo Correio do Alentejo, que cita fonte da Câmara Municipal de Aljustrel, o Parque Mineiro ?terá como missão o aproveitamento turístico e lúdico-educativo do enorme e singular património mineiro de Aljustrel, nomeadamente através da constituição de percursos e de pontos de interesse, estando, inclusive, prevista a possibilidade de requalificar uma galeria subterrânea da mina?. A obra, cujo concurso de contratos públicos foi lançado a 5 de Julho, prevê inicialmente intervenções nas zonas de Algares, São João e Pedras Brancas, existindo ainda a possibilidade de vir a ser também recuperado o antigo edifício dos balneários do Malacate Viana e de a autarquia adquirir a sede do Mineiro Aljustrelense, que actualmente é propriedade da EDM. I.M.