Almada: reabilitar para captar investimentos e apostar no turismo

Em Almada, muitas são as obras de reabilitação e requalificação que estão a ser feitas no sentido de virar o concelho, cada vez mais, para a actividade turística. Os projectos, alguns deles já em curso, outros previstos para breve, abrangem tanto a frente ribeirinha como a frente atlântica, como disse o presidente da Câmara, Joaquim Judas, à revista Turisver.

No que concerne à frente ribeirinha, Joaquim Judas informou que a Câmara pretende “consolidar três situações”. Uma delas passa pelo “desenvolvimento do território da Estância Arqueológica de Almaraz, uma colónia fenícia em Cacilhas”, onde estão a ser desenvolvidos trabalhos no sentido de tornar esta estação visitável.

Outra das situações tem a ver com o Castelo de Almada, que actualmente está a ser utilizado por uma unidade da GNR, mas “temos tido bons contactos com o governo no sentido de poder também vir a ser disponibilizado para outros usos”, avançou o autarca. O terceiro pólo é a chamada Torre Velha, a torre gémea da Torre de Belém, edifício classificado como Património Nacional que “fica em Porto Brandão e é a mais antiga fortificação de guarda de entrada no Tejo”. Para Joaquim Judas, “estes três pólos são importantes e criam uma nova linha de aproveitamento e de atracção turística que já está a existir espontaneamente porque há unidades turísticas que têm vindo a instalar-se nessa frente, com uma vista única sobre Lisboa e o Tejo”.

Mas há ainda outros projectos, alguns bem mais conhecidos, como “o Jardim do Rio, o Elevador Panorâmico, a Casa da Cerca, o jardim do Castelo, o próprio Seminário para o qual existe agora vontade de facilitar a visitação”. Além disso, a autarquia está também empenhada num “processo de reabilitação do Porto Brandão” que inclui a limpeza da praia, uma zona para acostagem de barcos que não apenas cacilheiros “e estamos a tentar que os proprietários dos edifícios degradados se interessem pela sua reabilitação, para o que existem incentivos fiscais”, explicou o presidente.

*Leia a entrevista na íntegra na revista Turisver