Antiga exploração mineira da Covilhã vai dar lugar a turismo de luxo

Vai custar 8,5 milhões de euros a transformação das ruínas de uma antiga exploração mineira, na freguesia de Cortes do Meio, concelho da Covilhã, num empreendimento turístico de luxo. O início da obra está previsto para meados do próximo ano.

O empreendimento será desenvolvido em duas fases, sendo que a primeira implica um investimento de 5,2 milhões de euros e compreende a construção de oito espaços distintos, com capacidade para 48 pessoas e que serão construídos com base nas antigas edificações.

Centrado numa ligação entre o turismo de luxo e o turismo de natureza, o empreendimento contará com ginásio, jacuzzi, zonas de Spa, bem como piscinas interiores em diferentes unidades de alojamento e as quais podem ser abertas para criar piscinas exteriores, bem como um heliporto.

A unidade pretende igualmente promover um conjunto de actividades complementares, como a visitação ambiental e mineira, percursos pedestres ou a observação de astros, bem como o balonismo cativo e o parapente.

Citado pelo Jornal do Fundão, Pedro Castro, empresário de Braga e proprietário da quinta que pretende dinamizar este projecto afirmou que trata-se “de um empreendimento turístico de luxo concebido para atrair clientes com elevado poder económico e que apresentará uma oferta diferenciadora em que o turista possa usufruir de um conjunto de experiência diferentes e únicas e que só aquele sítio é que permitiria tê-las”.

Conhecido como “Estrelódromo”, o projecto está a ser delineado desde 2015 e abrangerá cerca de 100 hectares de terreno, parte dos quais integrados em zona do Parque Natural da Serra da Estrela.