APAVT: Diversas agências de viagens manifestam apoio à candidatura de Pedro Costa Ferreira

Mais de 50 agências de viagens e operadores turísticos acabam de manifestar o seu apoio à candidatura de Pedro Costa Ferreira à liderança da APAVT para o triénio 2018-2020, a juntar-se a um grupo vasto de personalidades ligadas ao turismo.

Desta lista, da qual fazem parte grandes, micro, pequenas e médias empresas, ligadas ao incoming, outgoing, lazer e corporate, contam-se, nomeadamente, a ACP, Bestravel, Barceló, Club-Tour, Exoticoonline, Gecontur, Intervisa, James Rawes, Agência Melo, Oásis, RAVT, Solférias, Soltrópico, Sonhando, Topcar, Turangra, Vega, Windsor e W2M. Pedro Gordon da GEA, e os ex-presidentes da APAVT Carlos Gonçalves Luís e João Pombo completam a lista.

Perante esta manifestação de apoio, Pedro Costa Ferreira refere que “fico satisfeito, e sobretudo motivado, para enfrentar os enormes desafios que nos esperam”, para acrescentar que “ao longo dos meus mandatos, tenho trabalhado para unir e para juntar”, por isso “um quadro de apoio tão diversificado, quer quanto à dimensão, quer quanto ao tipo de negócio, só vem confirmar esta postura”.

Igualmente, de fora do sector das agências de viagens, foram muitas as personalidades da indústria turística nacional que fizeram chegar o seu apoio a esta candidatura, por reconhecerem em Pedro Costa Ferreira “a visão, a competência, a capacidade de trabalho e o espírito construtivo que o caracterizam”, de acordo com comunicado.

De entre essas personalidades destacam-se os presidentes das entidades regionais de turismo, responsáveis das agências regionais de promoção turística não só do continente como da Madeira, os principais dirigentes da AHRESP, a directora da BTL, Fátima Vila Maior, administradores de grupos hoteleiros como o Pestana Pousadas, Vila Galé, Visabeira e NAU Hotels & Resorts, o presidente da ESHTE, Raul Felipe, bem como o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira.

Quanto aos apoios recebidos de sectores que se relacionam com a APAVT, “é com satisfação que registo que o nosso esforço de diálogo criou raízes e amigos, porque, seis anos depois, contínuo a pensar que o diálogo é a forma mais efectiva de resolvermos os problemas”, realçou o candidato.