APHORT contra franchising da INATEL

Em comunicado, a APHORT ? Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo mostra-se ?preocupada? com a iniciativa ?Franchising Social? recentemente lançada pela Fundação INATEL que acusa de ?concorrência desleal? e de ?ameaça ao sector? e faz saber que já questionou o secretário de Estado do Turismo sobre a sua posição face a esta matéria. O programa lançado pela INATEL que prevê a abertura de espaços franchisados com a marca da Fundação, em áreas como a restauração, é motivo de preocupação para a APHORT que, em comunicado, considera que tais espaços ?irão propiciar um ambiente de concorrência desleal face aos estabelecimentos do sector privado? num momento em que este sector ?luta para garantir a sua sobrevivência?. A Associação considera ainda que estes estabelecimentos não vêm acrescentar nada à oferta já existente e que, ?por beneficiar de um quadro legal especial e mais vantajoso?, a INATEL irá contribuir, com este programa, ?para um ambiente de desigualdade num período de grave crise, marcado por falências e desemprego?. Com a justificação de apoiar ?desempregados e jovens que procuram o primeiro emprego?, este projecto, afirma a APHORT, ?traduz-se numa nova ameaça ao sector, podendo, ironicamente, contribuir para o aumento do desemprego na restauração?. Por isso, e considerando que a função da INATEL ?está hoje desvirtuada face aos objectivos de carácter social que presidiram à sua criação? a Associação avança ter já enviado uma carta ao Secretário de Estado do Turismo ?onde questiona a sua posição face a esta matéria?. M.F.