ARAC quer afirmar-se como parceiro social

Este é um dos objectivos da ARAC para este ano, traçado no Plano de Actividades e Orçamento, aprovado em Assembleia Geral esta terça-feira, 18 de Abril, data em que foi também aprovado o Relatório e Contas referente ao exercício de 2016.

O “reforço da actuação e afirmação da ARAC enquanto parceiro social, quer pela qualidade das suas propostas, quer pela sua capacidade de inovação e agregação de esforços com demais parceiros sociais” é um dos objectivos que a ARAC traçou para 2017, ano em que pretende “conferir especial prioridade à desmaterialização e simplificação do contrato de aluguer de veículos sem condutor”. Defender a “competitividade e qualidade” no sector, apostar na “formação profissional” dos trabalhadores e acompanhar “dossiers em curso na União Europeia respeitantes à actividade de rent-a-car”, são outros dos objectivos da associação para o corrente ano.

A ARAC pretende ainda criar “um Conselho Estratégico para discussão e elaboração de estudos e acompanhamento dos dossiers comunitários e nacionais referentes ao sector de rent-a-car; implementar um “Código de Conduta aplicável às empresas associadas da ARAC” que funcione para o cliente como “garante de qualidade, transparência e rigor dos serviços”; criar “uma base de dados de viaturas de rent-a-car que tenham sido objecto de furto, roubo ou abuso de confiança”; e implementar acções no sentido da “valorização da imagem” do sector junto dos consumidores portugueses.