Arouca Geoparque integra candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável

Enquanto membro do território “Montemuro, Arada e Gralheira – Montanhas Mágicas”, o Arouca Geopark, integra a candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável (CETS), a apresentar à Federação EUROPARC (Federação de Parques Naturais e Nacionais da Europa), depois de ontem ter sido assinada na Câmara Municipal de Arouca. Arouca, Castelo de Paiva, Castro Daire, Cinfães, S. Pedro do Sul, Sever do Vouga e Vale de Cambra são os sete municípios abrangidos pela candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável, desenvolvida no âmbito do Projecto de Gestão da Parceria – PROVERE e promovida pela ADRIMAG (Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras de Montemuro, Arada e Gralheira). Na Europa, a rede de áreas protegidas e classificadas com Carta Europeia de Turismo Sustentável integra 107 territórios, distribuídos por 13 países, dos quais seis são portugueses. Ao ver a sua candidatura CETS aprovada, a área “Montemuro, Arada e Gralheira – Montanhas Mágicas” reforçará a rede de territórios CETS existente na região Porto & Norte de Portugal, com especial vocação para o produto turístico estratégico ”Turismo de Natureza”. António Carlos Duarte, coordenador executivo da Associação Geoparque Arouca, sublinha as propósito que “a importância desta candidatura está no sucesso da sua metodologia participativa, neste caso de âmbito regional, que agrega um conjunto de vontades e de acções propostas por agentes económicos locais, no sentido de contribuir para a qualificação da oferta turística e afirmar este território de montanha, enquanto destino de excelência”. M.F.