Até 2018: Vila Galé investe 45M€ no Brasil

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou que vai investir cerca 167 milhões de reais no Brasil até ao final do próximo ano, cerca de 45 milhões de euros, ao câmbio actual. O já anunciado Vila Galé Touros, com abertura prevista para Setembro de 2018, concentra a maior parte do investimento.

A primeira pedra daquela que será a oitava unidade hoteleira do Grupo Vila Galé em solo brasileiro, foi lançada a 4 de Fevereiro deste ano e, se tudo correr bem, o Vila Galé Touros, localizado em Touros, no estado do Rio Grande do Norte, perto da sua capital, Natal, irá abrir portas em Setembro do próximo ano.

Para esta unidade estava previsto um investimento de 100 milhões de euros, sendo esse o valor que consta ainda do site do grupo, mas no Brasil os sites “Mercado & Eventos” e “Investimentos e Notícias” estão já a avançar com uma verba de 150 milhões de reais (cerca de 140,6 milhões de euros a câmbio actual), fazendo pensar que o valor do investimento terá sido revisto em alta pelo grupo nos últimos dias.

Conforme tem sido anunciado, o Vila Galé Touros Conference & Spa será composto por 514 quartos, quatro restaurantes, três bares, três piscinas exteriores, clube Nep para as crianças, campos multiusos e spa Satsanga, de padrão internacional, além de um centro de convenções para 1.500 pessoas.

Sobre este projecto, lê-se no site do grupo que “reforça a posição da Vila Galé como maior rede de resorts do Brasil”.

O grupo está também a investir na ampliação do Vila Galé Cumbuco, no estado do Ceará, que vai passar a ter mais 76 unidades de alojamento passando para 562 quartos, uma obra orçada em 15 milhões de reais, ou seja, cerca de 4 milhões de euros.

A passar por reformas está também o Vila Galé Salvador, hotel do grupo na capital baiana. Neste caso, segundo avança a imprensa brasileira, as intervenções estão a ser feitas essencialmente nas áreas comuns e implicam um investimento de 2 milhões de reais, cerca de 542 mil euros.

Estes investimentos do grupo m solo brasileiro tinham sido já anunciados por Jorge Rebelo de Almeida, presidente do grupo Vila Galé, num almoço com a imprensa em Janeiro deste ano, em Lisboa.