Aviação na UE: Moçambicanas saem da lista negra e TAAG ainda sujeita a restrições

A Comissão Europeia acaba de actualizar a lista de segurança aérea da União Europeia (UE) conhecida como “lista negra”, onde constam agora 185 companhias aéreas.

Todas as companhias aéreas certificadas em Moçambique foram retiradas desta lista das transportadoras aéreas que não cumprem com os standards e normas internacionais de segurança, portanto sujeitas a uma proibição de exploração ou a restrições operativas dentro da União Europeia

Depois da actualização, 181 companhias aéreas permanecem proibidas, quatro foram incorporadas à lista e seus estão sujeitas a restrições operativas, como é o caso da angolana TAAG, que só podem voar para a UE com tipos específicos de aviões.

Refira-se que todas as empresas aéreas dos países africanos foram retiradas da lista actualizada por haver superado as deficiências de segurança que confrontavam, principalmente ao abrigo de uma cooperação técnica estreita com a Agência Europeia de Segurança Aérea (EASA).