Aviação, turismo e restauração entre os sectores mais atractivos para trabalhar em Portugal

De acordo com os resultados do estudo Randstad Employer Brand Award 2018, a aviação e o turismo, bem como a restauração, então entre os sectores que os portugueses identificam como mais atractivos para trabalhar.

À aviação, turismo e lazer e comidas e bebidas, juntam-se sectores como as tecnologias de informação e consultoria, banca e saúde, sendo este último o grande vencedor em termos de atractividade.

De acordo com a Randstad, os factores que levam à distinção destes sectores são a saúde financeira, responsabilidade social, conteúdo de trabalho interessante, segurança profissional, bom ambiente de trabalho, boa reputação e equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

De acordo com a percepção dos inquiridos, as empresas mais atractivas para trabalhar em Portugal são a Microsoft, que mantém o 1.º lugar conquistado no ano passado, seguida pela Hovione Farmaciência, e pela TAP, que repete o 3.º lugar conquistado em 2017. A ANA – Aeroportos de Portugal integra a lista das 10 empresas mais atractivas.

Ainda de acordo com o estudo, a maioria dos homens (66%) considera o salário e os benefícios mais importantes, enquanto as mulheres (57%) valorizam mais do que os homens um bom equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Ao nível de grupos etários, a geração dos 18 aos 24 anos destaca as oportunidades progressão de carreira (57%) face a outros atributos; os inquiridos entre os 25 e os 44 anos apontam o salário e benefícios como factor mais importante (69%) e a geração entre os 45 e 64 anos é a que dá maior importância à saúde financeira (42%). De referir também que os inquiridos com formação superior dão maior importância ao equilíbrio entre a vida pessoal e profissional (57%), em detrimento da segurança profissional que está em destaque nos perfis com menor grau de formação.