Baixo Guadiana quer diversificar oferta turística

O Baixo Guadiana quer diversificar a oferta turística numa aposta clara no pedestrianismo e observação de aves, pelo que apresentou esta segunda-feira um plano de promoção turística e cultural, o Promoturis.

Sílvia Madeira, directora executiva da Odiana – Associação para o Desenvolvimento do Baixo Guadiana, criada pelos municípios de Vila Real de Santo António, Castro Marim e Alcoutim -, explicou à agência Lusa que o projecto é financiado pelo programa operacional regional “CRESCE Algarve 2020 em 70% e as Câmaras financiaram a restante parte”, dispondo de um total “de 134 mil euros” para “promover turística e culturalmente o Baixo Guadiana no seu todo”.

De entre os projectos a promover junto dos mercados internacionais que consomem estes produtos, destacam-se os caminhos, a ornitologia, o pedestrianismo ou a Grande Rota do Guadiana (GR15).

desenvolver conjuntamente com operadores turísticos, promotores e hoteleiros “um conjunto de respostas a um nicho de mercado muito específico, que é o do pedestrianismo e a ornitologia, que tem vindo a crescer” no Baixo Guadiana.

Por outro lado, a responsável reconheceu que esta iniciativa vai diversificar a oferta turística do sol e praia habitual no Algarve e esbater a sazonalidade nos três municípios algarvios situados na margem do rio Guadiana, através de produtos que valorizam o entorno natural e as condições endógenas do território.