Binter prevê transportar 20.800 passageiros no 1º ano de operação entre Lisboa e Tenerife

A Binter prevê transportar 20.800 passageiros no primeiro ano de operação da rota entre Lisboa e Tenerife que se iniciou a 29 de Outubro de 2017, altura em que abandonou as ligações entre a capital portuguesa e Gran Canária, declarou ao turisver.com Pablo Landrau Villalobos, responsável pelo desenvolvimento de mercados internacionais da companhia aérea das Canárias.

“Estamos muito contentes com o desenvolvimento que a rota está a ter e os dados de que dispomos dizem-nos que a ocupação está a aumentar cada vez mais”, disse o responsável à margem do workshop sobre o destino Tenerife que decorreu esta terça-feira em Lisboa, para acrescentar que “é um destino que está muito bem aceite no mercado português, e hoje estamos aqui para apresentar os seus muitos produtos diferentes que podem ser de grande interesse para os portugueses”.

Segundo o responsável pelo desenvolvimento de mercados internacionais da Binter, “o nosso objectivo agora é consolidar esta rota e depois logo analisaremos que aumentamos o número de frequências os lançamos operação para outras ilhas”.

Com a participação de cerca de 150 agentes de viagens, esta primeira apresentação da rota da Binter ao trade decorreu em colaboração com o Turismo de Tenerife, que deu a conhecer todos os atractivos da ilha como destino turístico, e do Turismo Espanhol em Portugal.

As ligações entre Lisboa e Tenerife realizam-se às quintas e domingos em aviões Bombardier CRJ1000 de 100 lugares, com serviço de refeição a bordo. Com 180 voos diários entre as ilhas Canárias, para oito aeroportos, a Binter oferece ligações gratuitas para os restantes pontos do arquipélago aos passageiros que embarcam em Lisboa.

Em Portugal a Binter, que é representada pela Summerwind, também tem uma rota sazonal entre Funchal e Tenerife no Verão, duas vezes por semana, e voos entre Funchal e Gran Canária, com oito frequências no Verão e três no Inverno, feitas em ATR72 de 72 lugares.

Criada em 1989 com o objectivo de conectar todo o arquipélago, desde 2005 que a transportadora aérea canarina opera rotas internacionais, oferecendo voos directos para 11 aeroportos internacionais da Europa e da África Ocidental, conforme realçou Pablo Villalobos na sua apresentação, que serviu também para agradecer aos agentes de viagens que operam em Portugal já que “mais de 80% das reservas dos nossos voos são feitos por estes profissionais”.

Em 2014 a Binter passou a ligar as Canárias a Madrid, em 2016 lançou a operação em Cabo Verde (Binter CV) com voos entre as ilhas de Santiago, São Vicente, Sal, Fogo, Boavista e Maio, e mais recentemente passou a operar parta Palma de Maiorca e Vigo.