Boeing diz que frota mundial de aviões vai duplicar nos próximos 20 anos

A Boeing elevou as suas previsões face à procura de aviões nos próximos 20 anos, considerando que a frota mundial de aeronaves deverá duplicar durante as próximas duas décadas. De acordo com o fabricante norte-americano de aeronaves, as companhias aéreas vão precisar de 35.280 novas aeronaves nos próximos 20 anos, o que implica um investimento de 4,8 biliões de dólares. As novas estimativas da Boeing representam um aumento de 3,8% face aos números avançados anteriormente pela Boeing, que avança ainda com a estimativa de que o tráfego de passageiros e de carga cresça 5% ao ano. Segundo a Boeing, as companhias aéreas deverão necessitar de 24.670 aviões de corredor único, 1.430 aviões a mais que o indicado nas previsões anteriores, ainda que se espere uma descida de 1,5% na procura pelos aviões de dois corredores, para 7.830 unidades. Já os modelos jumbo Boeing 747 e Airbus A380 deverão registar igualmente uma descida na procura de 3,8, com a Boeing a estimar que as companhias necessitem de 760 aparelhos, menos 30 do que indicava a previsão anterior. I.M.