Brasil confia no turismo para vencer a crise

O ministro brasileiro do Turismo acredita que a indústria turística apresenta-se como uma das soluções para voltar ao caminho do crescimento e acabar com a crise profunda que o Brasil atravessa nos dois anos.

Marx Beltrão assegurou que o orçamento do Ministério do Turismo, que aumentou ligeiramente, vai permitir promover o país mais activamente como destino internacional.

“Estamos a trabalhar numa medida legislativa com vista a realocar recursos de outras carteiras para o turismo”, indicou o governante em Conferência de Imprensa, ao mesmo tempo que destacou que, com mais promoção no exterior será possível aumentar muito o número de turistas estrangeiros, que no último Verão brasileiro (Dezembro de 2015 a Março de 2016) foi de 2,18 milhões.

“O turismo é um grande negócio e pode ser um dos principais motores da economia brasileira, de geração de emprego e renda”. Acrescentou o governante.

Refira-se que a economia do país retrocedeu 3,8% em 2015, a pior queda dos últimos 25 anos, e as previsões dos analistas é que deverá fechar o ano com uma recessão de 3,5%, ou seja dois anos negativos consecutivos, algo que não acontecia desde a década de 1930.

Na opinião de Beltrão, é necessário “minimizar a burocracia e aumentar a competitividade” do sector e, como consequência “atrair mais investimento”.

Para atingir a meta de receber 2,4 milhões de turistas estrangeiros este Verão Brasil estabelecerá um recorde e um aumento de 11% em relação ao número de visitantes na última temporada.

De acordo com o Ministério do Turismo, o gasto médio estimado de cada turista que chega ao país é de 1.100 dólares, por isso poderia gerar um reforço na economia de 2.600 milhões de dólares.