Brasil, Rússia e China são os que mais aumentam despesa turística

Segundo os dados do Barómetro OMT, as economias emergentes continuaram a ser, nos primeiros oito meses deste ano, aquelas que mais incrementam os seus gastos no turismo internacional. No grupo dos BRICs a excepção é a Índia, mas todos os outros (Brasil, Rússia e China) têm registado aumentos a dois dígitos nos gastos efectuados pelos seus turistas no exterior. De acordo com a OMT o destaque vai para o mercado chinês que gastou mais 31%, seguido da Rússia com +28% e do Brasil (+15%). Nas economias mais avançadas os gastos também cresceram mas a um ritmo muito mais lento: Canadá (+4%), Reino Unido (+2%), França (+2%), Estados Unidos (+1%) e Alemanha (0%). Já os mercados do Japão, Austrália e Itália viram decrescer os seus gastos em turismo internacional. Já no que se refere a receitas turísticas o ranking dos 25 destinos que mais cresceram nos de Janeiro a Agosto inclui a Tailândia (+27%), Hong Kong (China) (+25%), Turquia (+22%), Japão (+19%), Reino Unido (+18%), Grécia (+15%), Índia (+14%), Malásia (+12%) e Estados Unidos (+11%). M.F.