Caldeira Cabral garante à CTP que será “o ministro do Turismo no Conselho de Ministros”

O novo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral garantiu à Confederação do Turismo Português (CTP), que será “o ministro do Turismo no Conselho de Ministros”, reconhecendo a importância do negócio turísticos na economia de Portugal.

Por sua vez, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, declarou que pretende criar condições para ajudar as empresas do sector no seu dia-a-dia e que o Turismo deve ser olhado de forma integrada com outras actividades e não somente de uma forma sectorial. Lembrando que o país necessita de inovação no Turismo.

Os recém empossados ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, acompanhado pelos secretários de Estado Adjunto do Comércio, Paulo Ferreira, da Indústria, João Vasconcelos, do Turismo, Ana Mendes Godinho, e da Energia, Jorge Seguro, reuniram esta segunda-feira, com a CTP.

A reunião, a pedido do Ministério da Economia, teve lugar na sede da Confederação, onde o ministro e secretários de Estado foram recebidos pelo presidente do conselho directivo, Francisco Calheiros, o presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves e de Luís Correia da Silva, representante da AHP na CTP.

Na ocasião, a CTP reafirmou a necessidade de o Governo privilegiar a competitividade das actividades económicas exportadoras, entre as quais o turismo, a promoção de políticas que promovam o crescimento com equilíbrio das contas públicas e externas, a necessidade de reformas nas finanças e na eliminação de custos de contextos, a defesa na concretização da baixa do IVA na restauração e no golfe com manutenção do IVA no alojamento, e a defesa e promoção do diálogo social.

Entre outros temas abordados na reunião, constam a necessidade de uma maior participação dos privados na decisão dos planos e programas de promoção, a revisão do posicionamento e das funções do Turismo de Portugal, no sentido do fortalecimento da sua actuação, e a preocupação do sector com a estabilidade financeira e operacional da TAP, enquanto instrumento do turismo português, foram outros dos temas abordados na reunião.