Câmara da Guarda admite comprar Hotel de Turismo

A Câmara Municipal da Guarda admite comprar o Hotel de Turismo se for realizada a terceira hasta pública e não surgirem empresários privados para a sua aquisição, assegurou o presidente da autarquia.

“Se vier a terceira hasta pública, eu acredito que a economia privada vai comprar o Hotel de Turismo, mas eu quero dizer aqui hoje: se a economia privada não comprar o hotel, a Câmara da Guarda tem dinheiro para comprar o hotel”, assegurou Álvaro Amaro.

O edifício do Hotel de Turismo da Guarda foi vendido em 2010 pela Câmara da Guarda, ao Turismo de Portugal, por 3,5 milhões de euros, para ser recuperado e transformado em hotel de charme com escola de hotelaria, mas o projecto não saiu do papel e o imóvel está de portas fechadas e a degradar-se.

Em 2015 a Direcção-Geral do Tesouro e Finanças realizou uma hasta pública para venda do edifício que ficou deserta.

O imóvel foi posteriormente colocado à venda, pelo valor de 1,7 milhões de euros, através de um concurso público de arrendamento com opção de compra, mas a empresa interessada no negócio desistiu.
Em Maio último, quando o primeiro-ministro António Costa esteve na cidade, na inauguração da Feira Ibérica de Turismo, referiu-se à necessidade de ser realizada uma terceira hasta pública, que ainda não foi marcada.