CDS: programa eleitoral para o Turismo

Transformar Portugal num destino turístico inteligente, qualificar os recursos humanos, maior participação dos privados na promoção turística, são algumas das propostas do CDS-PP para o Turismo, sector em que o partido promete fazer “o que já fizemos no governo anterior”.

As propostas do CDS para o Turismo marcam a continuidade com as linhas estratégicas seguidas nos quatro anos em que governou com o PSD e em que deteve esta pasta. Por isso, no capítulo que dedica a esta actividade económica e que intitula “Mais do que um destino turístico” deixa a promessa de que “faremos no turismo o que já fizemos no governo anterior”.

O partido aponta a “qualificação dos recursos humanos” e a “transformação de Portugal num destino turístico inteligente” (uma ideia tantas vezes defendida pelo ex-SET Adolfo Mesquita Nunes) como os dois grandes desafios para os próximos quatro anos e sobre eles aponta alguns caminhos.

Sem grandes novidades, entre as propostas apresentadas está a desburocratização, nomeadamente no que toca à flexibilização da legislação e à redução dos custos de contexto; o reforço do sistema de Business Intelligence no Turismo de Portugal e o aumento da competitividade. Fortalecer o papel dos privados na promoção turística, aprofundar o apoio à comercialização – neste item aparece a expressão “vender, vender, vender” que foi tão cara à ex-SET Cecília Meireles -, melhorar as condições de reembolso do IVA e “articular a rede de EHT com as de outras entidades públicas que oferecem formação profissional ou avançada”, são outras das propostas.

A política aeroportuária merece também destaque, com o CDS-PP a deixar claro que “a criação de um aeroporto complementar tem de ser objecto de uma avaliação pública”, tanto do ponto de vista ambiental como da sua viabilidade económica e financeira.

O partido defende também a implementação de um “estatuto fiscal para o interior” e “um diálogo permanente entre cultura e turismo”.

*Leia o artigo na íntegra na edição de Setembro da revista Turisver que já está online.