Centro de Portugal faz balanço positivo do projecto Brendait

O balanço do 1º ano de actividade de projecto de Turismo Acessível e Inclusivo na Região Centro é considerado positivo, defendem os intervenientes do Brendait – Building a Regional Network for the Development of Accessible and Inclusive Tourism, em Conferência de Imprensa de partilha de resultados, que decorreu esta terça-feira na Nazaré.

“No turismo trabalhamos uma matéria-prima muito sensível: os turistas. Pessoas cujas motivações, características e condições são muito diversas”, começou por referir o presidente do Centro de Portugal, para acrescentar que “todos nós, com um ou outro handicap, somos beneficiários de uma estratégia e de um destino turístico que atende as diferentes necessidades dos cidadãos e se coloca na senda de uma evolução maior, na chamada competitividade nacional e internacional”.

Neste sentido, Pedro Machado defende que “queremos que o projecto alcance o maior sucesso possível, sendo certo que se o pudermos transpor para a realidade que é a vasta região Centro, teremos condições objectivas para fazer do Centro de Portugal um destino ainda mais competitivo”.

O projecto visa a construção de uma Rede de Turismo Acessível e Inclusivo num território teste localizado em 8 municípios do litoral oeste (Alcobaça, Batalha, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche e Torres Vedras).

O Brendait, com a duração de 18 meses, devendo terminar em Março de 2017, é dinamizado por um consórcio constituído pela consultora PERFIL – Psicologia e Trabalho, Lda., pela Turismo do Centro de Portugal (TCP), pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE), pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) e pela European Network for Accessible Tourism (ENAT), e conta com o envolvimento de diversos agentes, públicos e privados, da cadeia de valor turística (hotéis, restaurantes, empresas de animação turística, museus, monumentos, transportes, postos de informação turística, que desejam proporcionar neste território serviços turísticos de qualidade para pessoas com necessidades especiais.

No momento em que se atinge o primeiro ano de actividade do projecto, e que coincide com as comemorações do Dia Mundial do Turismo, que, este ano, é dedicado ao “Turismo para Todos – promover a acessibilidade universal”, o consórcio decidiu partilhar com o público os resultados alcançados até ao momento que ultrapassam largamente as expectativas iniciais, conforme foi referido.